Publicado em 08/02/ 2022

Seguros cibernéticos: Como funcionam? Quais as vantagens em contratar?

A tecnologia mudou a forma como os negócios são feitos e como as empresas são administradas e controladas. E é justamente por isso que, junto com essa tecnologia incrível e facilitadora, nasceu um novo problema: os riscos cibernéticos. Devido a esse risco, hoje pessoas jurídicas (e também as físicas) podem se proteger com os seguros cibernéticos.

A verdade é que, junto com a tecnologia, o crime também evoluiu: invasão hacker, vírus, acesso não autorizado ou vazamento de dados são alguns dos problemas que vieram junto com a modernização. Riscos esses que podem gerar grandes prejuízos.

A tecnologia está cada vez mais avançada, é fato. E o avanço tecnológico, sem dúvida alguma, facilita nossas vidas.

Você não precisa mais ir ao banco para saber quanto dinheiro tem na sua conta. Também não precisa mais ir ao banco para pagar as guias de pagamento da sua empresa ou pagar o salário dos funcionários. Não tem mais pilhas de CDs para colecionar todas as suas músicas preferidas.

Você fica sentado na cadeira do escritório, com o celular na mão, a um reconhecimento facial de distância de tudo isso.

Seu dinheiro é digital. Seus acessos e dados bancários são digitais. Seus contratos, seus documentos, o controle da sua empresa, todos os dados administrativos. Tudo está armazenado na nuvem. É maravilhoso, não é? É muito difícil voltarmos atrás, aos tempos em que não tínhamos todas essas facilidades.

Mas, diante de tantos dados sensíveis sendo expostos, o que fazer? Como garantir a proteção de pessoas e de empresas diante de ataques virtuais? Continue acompanhando e entenda tudo sobre os riscos e seguros cibernéticos!

Quais são os riscos cibernéticos?

O que são os seguros cibernéticos?

Hoje já não é mais uma questão de escolha, de aderir ou não: as organizações empresariais e as pessoas físicas dependem da tecnologia para gerenciar seus negócios e suas informações. Não importa mais o tamanho da empresa, de qual setor faz parte, se é pessoa física ou jurídica.

Informações empresariais, número de cartão de crédito, número de identidade, de passaporte, endereço, registros médicos, dados financeiros, planos de negócios, informações internas confidenciais. Tudo está armazenado.

O conceito de dados da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) é definido como as informações relacionadas a uma pessoa natural identificada ou identificável.

Todo esse tipo de informação é alvo potencial do crime cibernético.

Riscos cibernéticos são ataques criminosos em ambientes virtuais, que podem envolver busca e roubo de dinheiro, de dados pessoais, extorsão virtual – quando o invasor bloqueia o acesso do usuário e exige pagamento para que seja restaurado.

Os dados que uma empresa produz também são seu patrimônio e, normalmente, um patrimônio valioso. Em alguns casos, a depender do setor da empresa, é até mais valioso do que o patrimônio físico.

Proteger esses dados é essencial. Porém, por mais que uma empresa se prepare e se proteja contra ataques virtuais, é impossível ter sistemas totalmente seguros. O risco de uma invasão cibernética sempre vai existir.

O que fazer então? Contar com a proteção extra de seguros especializados em crimes virtuais: os chamados seguros cibernéticos.

O que são os Seguros Cibernéticos?

O Seguro Cibernético é uma apólice para proteger empresas e pessoas contra perdas financeiras decorrentes de ataques virtuais. Ele também pode proteger contra problemas causados por erros ou negligências internas que comprometam a segurança das informações.

Para evitar perda de dinheiro, o seguro cibernético significa tranquilidade para a empresa e garante que:

  • Seja reduzido o impacto de ataques cibernéticos na empresa;
  • Haja identificação prévia de vulnerabilidade;
  • Seja uma medida de segurança para as empresas.

Mesmo contratando um seguro, sempre é preciso tomar cuidados para proteger os sistemas e reduzir a chance de que aconteça um ataque cibernético. Além do mais, empresas que contam com um ambiente cibernético seguro, além de se precaver contra invasões, também têm mais facilidade na hora de contratar o seguro.

O que exatamente um seguro cibernético oferece para as empresas?

Seguros cibernéticos: o que oferecem para as empresas?

O seguro cibernético oferece ampla cobertura em casos de vazamento de dados de empresas. Ao contratar um seguro cibernético, o que tanto fica protegido na empresa?

Veja:

  1. Responsabilidade por Dados Pessoais e Corporativos: Cobertura sobre vazamentos de dados privados que estão sob custódia da empresa e vazamento de dados corporativos de um terceiro (como orçamentos, por exemplo), ou ainda informações profissionais de um terceiro que estejam sob custódia da empresa e sejam confidenciais.
  1. Responsabilidade pela Segurança de Dados
  • Cobertura sobre contaminação por vírus;
  • Cobertura sobre acessos negados inadequados;
  • Cobertura sobre roubo de código de acesso;
  • Cobertura sobre destruição, modificação, corrupção e eliminação de dados armazenados:
  • Cobertura sobre roubo físico de hardware da empresa;
  • Cobertura sobre divulgação de dados por violação de segurança de dados.
  1. Responsabilidade por Empresas Terceirizadas: Também oferece cobertura sobre violação de informação pessoal que resulte em uma reclamação contra uma empresa terceirizada pelo processamento ou coleta de dados pessoais em nome da sociedade e pelos quais a sociedade é responsável.
  1. Custos de Defesa: Cobre honorários e custas judiciais da defesa ou recurso de um procedimento civil, regulatório, administrativo ou criminal.
  1. Investigação: Cobre, ainda, os honorários, custos e gastos para o assessoramento legal e a representação relacionados a uma investigação.
  1. Sanções Administrativas: Tem cobertura sobre sanções administrativas que a sociedade seja obrigada a pagar relacionadas a uma investigação.
  1. Restituição de Imagem da Sociedade e Pessoal: Cobre custos e despesas para mitigar os danos à reputação em consequência de uma reclamação coberta pelo seguro.
  1. Notificação e Monitoramento: Custos para a notificação de uma violação de dados aos usuários.
  1. Dados Eletrônicos: No caso de ‘’Violação de Dados de Segurança’’, há cobertura dos custos para determinar se os dados eletrônicos podem ser ou não restaurados, restabelecidos ou recriados, e os custos para restaurar, restabelecer ou recriar tais dados, quando possível.
  1. Extorsão na Internet: Pagamento de qualquer perda por extorsão sofrida pelo segurado exclusivamente como resultado de uma ameaça de segurança.
  1. Conteúdo de Mídia: Pagamento de qualquer perda resultante de ato, erro, declaração inexata ou incerta ou omissão com relação à compilação, criação, publicação, impressão, difusão ou distribuição de material que resulte em uma infração de direitos autorais, marcas registradas, plágio, pirataria, divulgação pública de fatos privados, entre outros.
  1. Interrupção de Rede: Cobertura para o lucro líquido que teria sido obtido e as despesas operacionais decorrentes de uma interrupção ou suspensão dos negócios, real e mensurável, causada exclusiva e diretamente por uma falha de segurança.

Quem pode contratar os seguros cibernéticos?

Um seguro cibernético pode ser contratado por qualquer empresa que queira proteger seus dados. Empresas de qualquer setor e independente do porte, todas produzem dados que correm o risco de invasão e outros crimes cibernéticos.

Por que as empresas devem investir em seguros contra riscos cibernéticos?

Hoje tudo está online e armazenado de forma digital na nuvem. Informações valiosas e sigilosas de muitas empresas, dados administrativos e financeiros, documentos, detalhes sobre transações, informações sobre clientes e até mesmo informações secretas sobre a produção.

Todas essas informações são passíveis de ataques cibernéticos.

É preciso se proteger. Um seguro cibernético não vai impedir que os crimes aconteçam. Porém, caso aconteça, a empresa está resguardada e evita prejuízos. E a verdade é que, na medida que a tecnologia avança e os dados são cada vez mais digitais, os crimes desse tipo também aumentam.

Como contratar o seguro cibernético?

Contratar um seguro cibernético é simples. Basta procurar uma corretora de seguros e fazer uma cotação. Todos os detalhes e variáveis da empresa, dados a serem segurados, sistema de segurança interno da empresa, entre outros fatores, serão analisados pela corretora.

Após essa análise, a corretora faz um orçamento e, depois das partes estarem de acordo com todos os termos, a apólice de seguro é feita.

A partir daí, sua empresa estará protegida.

Ameaças cibernéticas através de colaboradores em home office

Cada vez mais pessoas adotam o trabalho remoto, o que é interessante e rentável para as empresas, mas também pode aumentar ainda mais os riscos cibernéticos empresariais. Isso porque o colaborador usa uma rede doméstica de Wi-Fi, normalmente compartilhada por várias pessoas que frequentam a casa. As senhas domésticas também costumam ser simples e óbvias.

Além disso, se acontecer um ataque virtual por meio de uma rede compartilhada, todos os aparelhos conectados àquela rede podem ser invadidos: celulares, computadores, smart TVs, câmeras de segurança, roteadores e tudo que estiver compartilhando o Wi-Fi.

Empresas que adotam o trabalho remoto precisam se proteger e garantir a redução dos dados em caso de invasão e ataques virtuais. A melhor forma de amenizar os impactos é contratar um seguro cibernético.

Conclusão

Em um mundo cada vez mais moderno e digital, no qual há grande produção e armazenamento de dados valiosos de forma virtual, é compreensível que cada vez mais empresas estejam suscetíveis a ataques cibernéticos.

A facilidade que a tecnologia nos trouxe é inegável. Diversas atividades do nosso dia a dia hoje são muito mais fáceis, rápidas e práticas. Em muitos casos, até mesmo barateou-se etapas de produção ou de controle administrativo, que passaram a acontecer com muito mais precisão e agilidade com ajuda das tecnologias.

Com a evolução, também nasceram os crimes cibernéticos. Não há o que fazer contra isso. Entre os ônus e os bônus da evolução tecnológica nas empresas, a existência dessa vulnerabilidade é um preço a ser pago. O melhor que as empresas podem e devem fazer é se protegerem, e a forma mais eficaz de fazer isso é contratando seguros contra os crimes cibernéticos.

Se você ainda não tem um seguro para proteger os dados da sua empresa, fale com a Mutuus, a nossa parceira, e faça uma cotação com um especialista em seguros cibernéticos agora mesmo.

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este conteúdo
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
F-azul-transp.png

Seja um assinante Frete com Lucro e receba conteúdos exclusivos.