COMO CALCULAR FRETE? CONFIRA 5 PONTOS A SEREM CONSIDERADOS!

como calcular freteEntre as habilidades que envolvem o dia a dia de um profissional de logística, saber como calcular frete é uma das mais importantes. Essa rotina, a princípio simples, permite que o negócio faça um bom planejamento da distribuição de recursos, identifique a rota com melhor custo-benefício e tome decisões de qualidade.

Mas ainda que seja uma rotina comum ao setor de entregas de produtos, nem todos os profissionais sabem como calcular frete de uma entrega corretamente. Se esse é o seu caso, veja abaixo os cinco fatores que estão relacionados com esse cálculo!

1. Custos fixos

Os custos fixos são aqueles relacionados aos veículos, profissionais e equipamentos que estão envolvidos na entrega de mercadorias. Ou seja, todos os custos operacionais com baixa variação durante o mês.

Portanto, considere os custos de manutenção, troca de peças e atualização de ferramentas. Também avalie o valor necessário para manter as equipes funcionais. Por último, avalie o impacto que as contas de água, luz e telefone tem na manutenção do sistema de logística e na precificação do frete.

2. Peso

O peso é um fator crítico para a precificação do frete. Quando maior o peso de uma mercadoria, maiores serão os gastos com combustível, o tempo de entrega e as taxas. Portanto, sempre considere esse item no cálculo do seu frete, evitando prejuízos e imprevistos.

3. Volume

O volume da mercadoria também interfere nos custos de frete. Se uma caixa ocupa muito espaço em um caminhão, por exemplo, a empresa terá menos espaços para alocar outros itens (exigindo outro veículo para o transporte de produtos que provavelmente utilizariam rotas semelhantes).

4. Impostos

O transporte de produtos também está sujeito a impostos. Isso ocorre principalmente quando a mercadoria atravessa a fronteira entre dois estados. Portanto, não deixe de avaliar a carga tributária envolvida no seu frete.

Tenha em mente que esse é um processo complexo. Em função disso, o time deve estar preparado para lidar com diferentes legislações. Assim, riscos são evitados e todas as obrigações fiscais e tributárias compridas.

5. Custos de armazenamento

Durante o transporte de mercadorias, os produtos podem acabar sendo armazenados em alguns locais. Isso influenciará diretamente no valor que a companhia deverá investir para garantir que o produto chegue até o seu cliente.

Portanto, sempre avalie quais são os gastos com o armazenamento de mercadorias. Se o armazém for próprio, isso envolverá uma parte dos custos com a manutenção do local, como a energia elétrica e o trabalho dos profissionais envolvidos no manuseio do item. Porém, se ele for externo, basta adicionar o valor cobrado pelo parceiro comercial ao custo final do seu cálculo.

O frete faz parte da rotina de empresas de vários setores. A entrega de mercadorias é um dos processos mais importantes da jornada de compras de um consumidor: se executado sem erros, ele pode ser a peça que falta para fidelizar o cliente.

Portanto, sempre busque estratégias que garantam a qualidade dos custos de entrega. Saber como calcular frete, por exemplo, é uma delas. Quando o negócio consegue identificar com precisão os valores envolvidos, o custo total cai e, assim, a economia de recursos é maior.