CONHEÇA 5 BOAS PRÁTICAS DE GESTÃO PARA TRANSPORTADORAS

Precisa melhorar gestão para transportadoras

Desenvolver a gestão para transportadoras requer estratégias e boas práticas para que o negócio seja um empreendimento rentável e eficiente. Muitos são os desafios como cumprir os prazos, entregar as mercadorias sem avarias, cuidar da manutenção dos caminhões e até mesmo, do bem-estar do motorista, dentre outros.

Por isso, é tão importante estar atualizado com as novidades do mercado para melhorar a administração de sua transportadora em termos de softwares específicos para facilitarem e mensurarem os resultados, caminhões novos, sistema de prevenção, maquinários em dia.

Como são tantos departamentos trabalhando em conjunto, muitas vezes, alguns setores não recebem a devida atenção. Veja quais são os 5 maiores erros cometidos.

1.     Não projetar a gestão para transportadoras

Todo trabalho deve iniciar com um planejamento estratégico, pois, sem uma análise de perspectivas, dos variados riscos, objetivos claros, não tem como obter resultados e muito menos verificar se os mesmos são positivos ou não.

Se o começo for errado, afetará todo andamento de sua gestão. A fidelização dos clientes será comprometida também, porque eles encontrarão uma empresa desestruturada e sem confiabilidade. Será que os clientes sentirão segurança em entregar uma carga a sua transportadora?

A transportadora que não prepara a empresa para sua expansão no futuro enfrentará enormes dificuldades.

2.     Não fazer cálculo dos fretes

Dentro de um planejamento estratégico deve constar os cálculos dos fretes conforme a necessidade de seus clientes. Além de oferecer um serviço personalizado, garante menos tempo na entrega e veículos adequados ao transporte das mercadorias. As transportadoras que não dão a devida atenção a isto, verá o faturamento decair.

3.     Não investir em tecnologia

Todas as empresas atualmente trabalham com automatização, negar este fato é um erro, evitar inseri-lo em sua empresa é quase que fatal.

Powered by Rock Convert

Aplicativos, softwares e programas agilizam a parte burocrática, melhoram o fluxo de trabalho e ainda ajudam na mensuração das informações. Como também, minimizam o atraso de entregas, orientam quais as melhores rotas, mostram onde as despesas podem ser reduzidas e personalizam o atendimento.

Claro que para isto haverá investimento por parte de sua transportadora, querer economizar neste quesito é um dos erros comuns em diversas empresas. E, ainda, tem aquelas que repassam para seus clientes o custo de seus erros de eficiência.

4.     Não monitorar a carga

Se você não fez investimento em tecnologia, não terá condições de oferecer outro serviço que é monitoramento da carga. E hoje, o consumidor final dentro de suas exigências, quer acompanhar o transporte da mercadoria que adquiriu por meio online.

Os softwares desenvolvidos no mercado realizam o monitoramento de maneira integrada, com atenção aos seus processos da saída à entrega para o consumidor.

Além de fazer este acompanhamento, sua transportadora terá dados quanto a velocidade que o veículo está desenvolvendo, condições da malha viária, da carga, conversará com o motorista em tempo real. Desta maneira poderá reajustar o que achar necessário.

Se sua empresa faz frete, como poderá oferecer um serviço de qualidade sem os monitoramentos devidos?

5.     Não avaliar os resultados

Vamos supor que sua transportadora tenha os sistemas adequados que já foram abordados, porém, em sua gestão os saldos não são avaliados. Ficam lá, esquecidos.

Os dados devem ser estudados a fundo para que seja possível avaliar como está a saúde financeira da empresa, a produtividade dos funcionários, se as metas estão sendo alcançadas e se os clientes estão satisfeitos com os serviços.

Se as informações não forem primordiais, erros graves começarão a acontecer, como, por exemplo, lançamentos de custos de fretes errados e se tornarão um problema sistêmico. E aí, como saberá para que direção sua transportadora está indo?

Diante de todos os 5 erros citados desenvolva boas práticas de gestão para transportadoras fazendo um bom planejamento estratégico, os cálculos de fretes, investindo em tecnologia, monitoramento de carga e avaliando os resultados.