Lucro-ou-prejuízo-Descubra-como-está-a-saúde-financeira-da-sua-transportadora

Lucro ou prejuízo? Descubra como está a saúde financeira da sua transportadora!

Você consegue dizer se a sua transportadora, no momento, opera em lucro ou prejuízo? Saber como responder essa pergunta é fundamental para o sucesso do negócio. Afinal, isso significa que existe atenção com um dos pilares empresariais: a gestão de finanças.

Além disso, conhecer a saúde financeira do empreendimento permite identificar gargalos e oportunidades de melhoria. Dessa forma, é possível manter a empresa viável e capaz de se desenvolver ao longo do tempo.

Se você quer descobrir se a sua transportadora tem lucro ou prejuízo, continue a leitura deste artigo e veja como encontrar a resposta!

O que é lucro? E prejuízo?

Uma empresa que oferece serviços de transporte e logística espera alcançar um patamar em que, descontados os gastos, tenha um resultado positivo sobre a receita. O lucro é exatamente o montante que sobra em relação ao que foi recebido dos clientes.

O prejuízo, por outro lado, corresponde ao desempenho negativo diante das operações. Ele se consolida quando os gastos superam as receitas. Então, não apenas não há sobra, como existem perda de dinheiro.

Como identificar o nível de lucro da transportadora?

Uma das principais maneiras de identificar os resultados de um negócio é com a realização do Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE). Esse documento é uma espécie de relatório vertical que apresenta o resultado das operações de uma empresa em determinado período.

A ideia é atrelar todas as despesas de uma competência para chegar ao resultado líquido. Então, para montar o DRE, deve-se começar apurando a receita bruta. Ao retirar deduções e abatimentos (como impostos sobre vendas e descontos oferecidos), chegamos à receita líquida. 

Veja o cálculo:

Receita líquida = Receita bruta – Deduções e abatimentos

Depois, é necessário deduzir os custos dos serviços prestados, como o transporte de cargas. O resultado obtido demonstra qual é o lucro bruto. Confira a fórmula aplicada:

Lucro bruto = Receita líquida – Custos com serviços prestados

A próxima etapa envolve subtrair todos os gastos operacionais, financeiros e administrativos para identificar o lucro operacional líquido. Funciona assim:

Lucro operacional líquido = Lucro bruto – Gastos com vendas – Despesas operacionais – Custos administrativos

A última etapa consiste em diminuir os custos com o Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica (IRPJ) e com a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Ao final, há o resultado líquido da seguinte forma:

Resultado líquido = Lucro operacional líquido – IRPJ – CSLL

Se o resultado líquido for positivo, significa que a sua transportadora operou com lucro no período analisado. Porém, se for negativo, o resultado demonstrará que ela operou com prejuízo. 

Nessa situação, é importante identificar exatamente onde houve o ponto de virada, ou seja, quando a operação era lucrativa e deixou de ser. A partir disso, é possível avaliar possíveis soluções ou rever os processos aplicados na empresa. 

Como analisar a saúde financeira do negócio?

Embora determinar se a sua transportadora opera com lucro ou prejuízo seja importante, a medida não é o suficiente para entender sua condição financeira. Afinal, é possível ser lucrativo e estar altamente endividado, o que traz mais riscos para a operação.

Portanto, o ideal é ter uma visão completa sobre o negócio, compreendendo toda a estrutura de contas. Para alcançar esse objetivo, veja as principais dicas sobre como identificar a saúde financeira da transportadora!

Identifique gastos e fontes de receita

A gestão financeira exige atenção reforçada com as entradas e as saídas de dinheiro. Por isso, é fundamental montar uma estrutura de identificação e classificação de todas as movimentações financeiras. 

Isso permitirá identificar como está o faturamento e mensurar os tipos de custos, como os relacionados ao controle de frotas. Assim, há como conferir desde as despesas com manutenção até com atualização de veículos.

Elabore o fluxo de caixa

Para acompanhar melhor as entradas e as saídas financeiras, é interessante fazer um fluxo de caixa. Essa é uma ferramenta que serve para registrar todas as movimentações de dinheiro no momento que acontecem.

Se preferir, também existe o fluxo de caixa projetado. Para montá-lo, é preciso incluir as contas a pagar e a receber nas respectivas datas futuras.

Independentemente do tipo, o fluxo de caixa permite entender em quais períodos há maior necessidade de caixa e quando existem mais recursos disponíveis, por exemplo. Dessa maneira, é possível compreender os ciclos financeiros e avaliar se a saúde financeira está adequada.

Adote indicadores de performance financeira

Medir o desempenho das finanças da transportadora também é essencial para garantir que a empresa esteja em uma situação satisfatória. Por isso, vale a pena adotar indicadores de performance financeira.

Por exemplo, há indicadores mais simples, como o ticket médio. Ele consiste na divisão do faturamento pelo número de clientes em determinado período. A partir disso, é possível saber o preço médio dos contratos e compreender quanto cada cliente gasta.

Também existe o índice de endividamento. Ele é dado pela relação percentual entre os passivos e os ativos financeiros do balanço patrimonial. Quanto menor for o endividamento, melhor tende a ser a estrutura financeira.

Outros indicadores são ainda mais significativos para entender o resultado líquido da empresa, como é o caso da margem de lucro. O resultado é dado pelo lucro líquido sobre a receita obtida com o faturamento.

Uma margem mais elevada costuma ser positiva, porque indica que os custos estão sob controle. Se o resultado for negativo, por outro lado, representa que a transportadora opera em prejuízo.

O ideal é selecionar indicadores-chave, que sejam representativos da operação e estejam alinhados com a estratégia. Assim, por meio da análise, será possível identificar pontos de atenção e de melhoria.

Afinal, sua empresa dá lucro ou prejuízo?

Agora que você conhece as principais ferramentas e técnicas de análise financeira, é necessário definir em qual situação sua transportadora se encaixa: no lucro ou no prejuízo. Como você viu, fazer o DRE permite analisar o resultado líquido.

Com ele, você também pode verificar o desempenho em diferentes períodos, visando levantar mais informações. Além disso, tenha em mente que o lucro ou o prejuízo apurado em determinado período não necessariamente será mantido. 

Logo, é fundamental realizar avaliações constantes sobre a saúde financeira para identificar a situação do negócio. Fazendo isso, os dados obtidos também poderão embasar a tomada de decisão, especialmente para buscar ações de melhoria ou de correção que forem necessárias. 

Sabendo se sua transportadora opera em lucro ou prejuízo, lembre-se de usar essas informações a seu favor. Por meio delas, são maiores as chances de manter o negócio economicamente viável e competitivo. 

Para que suas operações logísticas ocorram de forma protegida, entre em contato com a Mutuus Seguros!