Publicado em 12/05/ 2020

Aprenda a Cobrar Frete de Transporte e Evite os Erros Mais Comuns que seu Concorrente comete

Você sabe como cobrar frete de transporte para o seu negócio ser lucrativo? Um cálculo bem feito leva a transportadora a cobrar um preço justo e ganhar mercado. Cada item envolvido no serviço deve ser avaliado com cuidado para que erros na precificação do frete não aconteçam.

Quando a transportadora cobra errado do cliente, o valor do transporte pode ter sua receita comprometida e ficar sem recurso para pagar funcionários, veículos ou combustíveis, o que pode levar a empresa à falência em curto ou médio prazo.

Por isso, no post abaixo, você vai entender os erros mais comuns e aprender como cobrar frete com valores corretos. Continue acompanhando para entender tudo sobre o assunto!

Principais erros ao cobrar frete

A seguir, conheça os principais erros ao cobrar frete e saiba como evitá-los!

1- Não cobrar ICMS

Para fazer o transporte das mercadorias, as transportadoras pagam dois tipos de impostos: o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o ISS (Imposto Sobre Serviço). O ICMS é cobrado quando o transporte é intermunicipal ou interestadual; já o ISS, quando o transporte ocorre dentro do próprio município.

Porém, o ICMS tem alíquotas diferentes em cada trecho ou Estado. Devido a isto, no seu cálculo esse detalhe deve ser levado em consideração. Avalie a modalidade tributária em que se encontra a transportadora para saber se há outros impostos que devem ser pagos e considere o custo ao cobrar frete.

Não sonegue, pois você pode comprometer a saúde financeira de sua empresa com o Fisco!

2- Não cobrar taxas pela dificuldade do percurso

Estradas esburacadas, desertas e com risco de assalto, tempo gasto ao entregar uma mercadoria e ter de ficar esperando, fazer entrega em horários específicos devido à restrição de circulação de transporte de carga… Tudo o que causa dificuldade no trajeto deve ser levado em consideração no momento do cálculo de cobrança de frete.

Lembre-se de que tempo é dinheiro, tanto quanto uma peça quebrada ou carga roubada. Nesse sentido, durante a cobrança de frete, é necessário que essas dificuldades sejam colocadas na ponta do lápis.

3- Não cobrar frete com base na cubagem

Ao fazer as contas sobre as mercadorias que serão transportadas e cobrar frete, deve-se considerar a cubagem e não o peso, pois é o espaço ocupado dentro do caminhão que deve considerado. Costuma-se avaliar o tamanho maior do produto. Se o cálculo for pelo peso, haverá prejuízos.

Pense no seguinte exemplo de um caminhão: um metro cúbico em sua carroceria equivale a 300 quilos, portanto, este é o fator de cubagem padronizado.

Com base nesse número, o seu cálculo será o valor do comprimento x largura x altura x fator de cubagem da mercadoria em questão. Supondo que uma caixa tenha 0,80m de largura, 0,50m de comprimento, 0,40m de altura e 250 quilos, calcule: 0,50 x 0,80 x 0,40 x 300 = 48,00 reais.

Como calcular cubagem de uma forma simples?

Cobrar frete de transporte: fator de cubagem
Como calcular cubagem?

O cálculo de cubagem se tornou simples com a calculadora desenvolvida pelo Frete com Lucro. Insira as informações sobre o veículo de transporte e, em poucos segundos, veja o resultado da cubagem e peso cubado na sua tela. Tudo isso gratuitamente!

4- Não atualizar a tabela de preços

Manter os preços da tabela atualizados garante a margem de lucro. Esteja sempre ciente dos valores dos combustíveis. Não fique preso ao índice do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), pois os custos dos combustíveis oscilam. Para um cálculo acertado, siga a seguinte regra:

Valor do combustível por litro (R$/L) x distância que será percorrida (Km) ÷ média de consumo do veículo (Km/L).

Ao cobrar frete de transporte, também inclua as despesas de manutenção dos veículos para que sejam contabilizadas. Utilize a estimativa dos últimos 3 meses, sempre em R$/Km multiplicando pela distância total da viagem.

5- Usar cálculos manuais

Automatize todo seu processo de cálculo de frete para não oferecer preço errado ao cliente, já que uma distração compromete seu trabalho. Na automatização, introduza o cálculo dos tributos, alíquotas, impostos, etc. Tenha domínio de suas operações para gerar uma cobrança de frete justa e correta.

6- Não importar tarifas

Para evitar erros nos valores das tarifas ao digitá-los de forma manual, importe automaticamente as importâncias usando a tecnologia EDI. Desta forma, os índices estarão sempre corretos e recentes.

7- Não simular e revisar preços

Fazer simulações e revisões de preços auxiliam as transportadoras a evitar prejuízos no longo prazo, com transportes de mercadorias interestaduais, intermunicipais, nacionais, cargas diferenciadas, dentre outros. Desta forma, é oferecida maior garantia tanto para a transportadora quanto para o cliente.

Por último, eu vou recomendar que você acesse o nosso conteúdo sobre custos variáveis, para compreender como eles também impactam nos custos de transporte ao cobrar frete.

Cobrar frete: Conclusão

É verdade que fazer os cálculos corretamente e saber como cobrar frete de transporte é um processo complexo. Por isso, se você encontrar dificuldades, busque orientação de uma consultoria especializada em fretes e logística para que sua transportadora não corra riscos financeiros desnecessários.

E para você economizar no seguro de carga, eu tenho uma sugestão final: faça a revisão de sua apólice com a Mutuus Seguros, especializada nessa modalidade de proteção!

A Mutuus é uma corretora digital, parceira do Frete com Lucro, e conta com as melhores soluções para garantir a segurança de seus transportes. Fale com um especialista hoje mesmo!

Redação do Frete com Lucro

Redação do Frete com Lucro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este conteúdo
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
F-azul-transp.png

Seja um assinante Frete com Lucro e receba conteúdos exclusivos.