Publicado em 25/04/ 2022

Logística de distribuição: Quais suas etapas e benefícios

Diante da concorrência cada vez mais acirrada, as empresas buscam mais eficiência, produtividade, economia de recursos e satisfação dos clientes. Esse é, justamente, o papel e o objetivo da logística de distribuição.

A logística, porém, é uma área muito ampla e atua em diferentes setores e momentos que envolvem compra, produção e venda. Já a logística de distribuição foca na distribuição dos produtos para o cliente final.

Por isso, ela é fundamental, pois está bem próxima do cliente. É um sistema que requer planejamento e estratégias inteligentes.

Vamos ver como a logística de distribuição funciona:

O que é o processo de distribuição?

o que é processo de distribuição

O processo de logística de distribuição faz parte da logística como um todo, mas ele trata, especificamente, do gerenciamento do estoque e também da entrega de mercadorias acabadas. Em outras palavras, a logística de distribuição significa a gestão dos produtos, desde o momento em que eles saem da fábrica até a entrega ao cliente final.

A logística de distribuição envolve vários setores de uma empresa, como produção, vendas, financeiro e marketing.

Para exemplificar melhor, vamos imaginar um e-commerce que vende cadeiras. Quando um cliente acessa o site e compra uma cadeira, enquanto ele aguarda a entrega do produto adquirido, esse pedido passa por vários departamentos dentro da empresa.

O pagamento precisa ser confirmado pelo setor financeiro, o produto em estoque precisa ser verificado e embalado e a expedição precisa despachar a cadeira para a casa do cliente, de acordo com o endereço fornecido.

Todos os setores precisam estar em sintonia para que esse processo funcione bem, de forma organizada, ágil e correta. Esse fluxo do produto é a logística de distribuição.

Quais são as principais etapas de distribuição?

Para que você entenda os benefícios e o funcionamento da logística de distribuição, é importante que conheça suas cinco etapas:

Gestão de transporte: A primeira etapa da logística de distribuição é a gestão de transporte, quando se define o tipo de modal que será utilizado para fazer o transporte de todas as mercadorias. Essa é uma decisão importante e que impactará todo o processo, podendo torná-lo mais eficaz, com melhor aproveitamento de tempo e de recursos.

A empresa precisa definir quem será o responsável pelo transporte e entrega das mercadorias: frota própria, terceirizada, qual empresa será contratada e por qual modal (terrestre ou aéreo, por exemplo).

Conferência de mercadorias: A conferência de mercadorias é um processo relevante dentro da logística de distribuição e está ligada, diretamente, à satisfação do cliente. Afinal, quando ele compra alguma coisa, o que ele espera é receber o item certo, na cor certa e na quantidade especificada no pedido. Além de que não haja nenhuma falha ou avaria no produto.

Controle e gestão de frete: Quantas vezes você estava prestes a finalizar uma compra e não finalizou porque se deparou com um valor de frete que não valia a pena? Por mais que a gente queira um produto, o preço do frete influencia muito na nossa decisão final de compra. Quem quer pagar um frete que seja o valor do produto?

Por isso, é essencial escolher bons parceiros de transporte, com uma ampla cobertura nacional (principalmente se você tiver um e-commerce e quiser vender para todo o Brasil) e com estrutura suficiente para fazer as entregas com qualidade, agilidade e preço justo. Assim, nenhum cliente seu vai desistir da compra quando estiver quase lá.

O preço do frete pode interferir de forma positiva ou negativa na hora de o cliente decidir se compra ou não. A Amazon, por exemplo, investe bilhões em sistema de logística para garantir fretes mais baratos e, consequentemente, mais vendas.

Mas nessa fase da logística de distribuição, também é importante não pecar pelo contrário. Na ânsia de não perder vendas, calcular mal o frete e jogar um valor muito baixo que possa comprometer a rentabilidade de cada venda. Também não adianta vender e não lucrar.

Depois que o cliente passar o cartão, ele vai estar ansioso para receber o produto. Certifique-se de trabalhar com um transportador que ofereça a opção de rastreio do produto, para que o seu cliente possa acompanhar a operação e ter sempre em mãos uma previsão de entrega.

Roteirização de entregas: Na etapa de roteirização, a rota de entregas é traçada de acordo com a localização do cliente, de forma que a entrega seja feita conforme a estimativa de recebimento na data da compra. É importante traçar rotas que otimizem as entregas – obedecendo as datas e reduzindo custos operacionais de transporte.

Indicadores de desempenho: Analisar os indicadores de desempenho na logística de distribuição é essencial para que seja possível identificar as forças e as fraquezas do processo, o que permite fortalecer o que já é bom, e também corrigir falhas. A análise desses indicadores é o caminho para que a logística de distribuição seja cada vez mais eficaz e benéfica para a empresa.

Para medir o desempenho, você pode usar KPIs (Key Performance Indicator), que auxiliam nessa avaliação para descobrir se o processo está atendendo as expectativas dos clientes e os demais objetivos da empresa.

Se a análise mostrar dados insatisfatórios, é mais fácil identificar os pontos fracos e fazer a correção daquele ponto do processo, melhorando a produtividade e aumentando o índice de satisfação do cliente.

Todas essas etapas da logística de distribuição são pontos-chave para que seu cliente esteja satisfeito. Isso faz com que ele volte a comprar mais vezes e indique seu produto para outras pessoas. Uma vez satisfeito, é mais difícil que ele compre em outro lugar. Ninguém quer trocar o certo pelo duvidoso.

Garantir uma boa experiência ao cliente é fundamental: 96% dos consumidores consideram o bom atendimento um dos fatores mais importantes para se tornarem fiéis a uma marca. 61% deles dão mais importância ao bom atendimento do que para o preço.

Qual a função da logística de distribuição?

Dentro de uma empresa de logística, gerenciar bem o tempo é fundamental. Uma das principais funções da logística de distribuição é garantir que o tempo não será desperdiçado. Mas tem muito mais coisas que não podem ser desperdiçadas em uma empresa: dinheiro, recursos humanos e insumos. Tudo isso pode ser melhor aproveitado com a logística de distribuição.

Com a logística de distribuição é possível ter controle sobre todo o processo, desde o produto em estoque até a entrega ao cliente final. Esse controle permite dados precisos como, por exemplo, saber quanto foi produzido ou quanto de um produto há em estoque, se há um número suficiente para atender a demanda ou se é preciso agilizar a produção.

Isso faz com que o estoque seja mais inteligente: evita armazéns lotados de produtos parados e evita falta de produto, pois ele é produzido conforme uma demanda controlada.

Quais as vantagens de uma boa logística de distribuição?

vantagens da logística de distribuição

Adotar uma estratégia de logística de distribuição pode ser extremamente rentável para uma empresa. Dentre diversas vantagens, as mais importantes são:

Entregas mais eficientes

Uma das grandes vantagens de uma logística de distribuição bem implantada é garantir que a entrega dos produtos seja feita de forma ágil e eficiente para o cliente final. Isso é possível porque o centro de distribuição de uma empresa tem muito impacto sobre a agilidade e qualidade das entregas. A logística de distribuição vai ser capaz de manter os centros funcionando de forma eficaz, o que resulta em entregas rápidas e assertivas.

Redução de custos

As despesas com transporte estão entre as mais altas em uma empresa. Na formação de preço de um produtos, todos os custos são embutidos nele, por isso o cliente não consegue vê-los e analisar o que está “saindo caro”. Diferente do frete, que normalmente é calculado separado de acordo com a localização da entrega, bem às vistas do comprador.

A logística de distribuição permite redução de custos que podem significar mais lucratividade para a empresa ou então em um preço mais competitivo para o cliente final. Além disso, a etapa de controle e gestão de frete vai auxiliar na minimização dos custos de frete, enquanto melhora sua eficácia e velocidade. O que significa mais vendas.

Aumento da produtividade

Com uma logística de distribuição funcionando de forma adequada dentro da empresa, a produtividade é favorecida, pois todos os processos fluem melhor. Todos os setores trabalham de forma integrada, se comunicando de forma automática e eficiente na busca de um mesmo objetivo.

A etapa de análise de desempenho permite que todos os setores, como produção, controle e finanças, sejam constantemente aperfeiçoados, o que torna a empresa cada vez mais produtiva.

Melhora no atendimento

Uma das consequências mais vantajosas da logística de distribuição é o salto na melhora do atendimento ao cliente, que acontece automaticamente com o desempenho de todos os processos. Mais controle de estoque, verificação da mercadoria antes do envio, frete otimizado, e custos menores. Tudo isso proporciona uma experiência melhor para o cliente.

Como tornar a logística mais eficiente? Confira as dicas

logística de distribuição eficiente

A implantação da logística de distribuição, quando bem feita, traz inúmeros benefícios para a empresa. Mas isso você já entendeu, não é mesmo?

A pergunta agora é:

Como fazer para implantar esse sistema de um jeito que funcione? Veja algumas dicas do que não pode falta para a logística de distribuição funcionar, reduzindo desperdícios de recursos e de tempo, com mais produtividade e eliminando tarefas desnecessárias:

Invista na infraestrutura do armazém: o local destinado para o estoque precisa ser bem organizado, com um acondicionamento eficiente das mercadorias. Isso é importante para que seja fácil encontrar os produtos certos para a expedição. A área do estoque precisa ser grande o suficiente para permitir o manuseio de equipamentos como empilhadeiras e guindastes, dependendo do tipo de produtos com os quais você trabalha.

Sistema de gestão integrada: invista em ERPs (Enterprise Resource Planning), programas desenvolvidos para controlar as atividades da empresa, desde a compra de mercadorias até o pagamentos dos clientes. O ERP permite emitir documentos de frete, administrar pedidos de clientes, controlar o pagamento de impostos, prever a necessidade de reposição de estoque e fazer a gestão da frota. O sistema também é capaz de entregar relatórios do desempenho da operação e do cumprimento das metas.

Decida como o produto será enviado: no Brasil, o meio de transporte mais utilizado é o rodoviário, por oferecer um melhor custo benefício. Mas, dependendo de quais são os seus produtos, pode valer a pena oferecer alternativas mais ágeis, como o modal aéreo, para clientes dispostos a arcar com esses custos.

Planejamento dos processos: começa desde o abastecimento da linha de produção, garantindo a disponibilidade das matérias-primas necessárias para fabricar os produtos. A gestão do estoque também deve ser planejada, com o manuseio das embalagens, armazenagem das mercadorias, separação e expedição dos pedidos e embarque da carga nos veículos para entrega.

Os benefícios da implantação de um sistema de logística de distribuição dentro de uma empresa são inquestionáveis. Os resultados, tanto nos processos internos da companhia, como na percepção dos clientes, por meio da satisfação no atendimento e na entrega.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este conteúdo
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
F-azul-transp.png

Seja um assinante Frete com Lucro e receba conteúdos exclusivos.