Publicado em 08/12/ 2021

Agregar cavalinho: entenda como fazer e conheça as vantagens

No primeiro semestre de 2021, a venda de caminhões se manteve em crescimento em relação ao ano de 2020, de acordo com o FENABRAVE. E, como muitos motoristas buscam agregar cavalinho ou trabalhar como autônomos, um dos caminhões mais vendidos foi o cavalo mecânico.

Existem outras situações também em que esses motoristas já têm o veículo na garagem, mas procuram agregá-lo, na busca de um retorno financeiro viável.

Isso explica o porquê de ele ser tão visado por esses profissionais que, em um primeiro momento, muitas vezes não podem investir em uma carroceria de caminhão.

Neste material que preparamos, você vai entender o que é o cavalinho, como funciona o agregamento de cavalinho, bem como suas vantagens e desvantagens. Continue aqui conosco e aproveite a leitura!

Agregar cavalinho: como funciona este veículo?

Vamos dar alguns passos atrás e entender o que é este veículo e como ele funciona. O cavalinho é o componente motor do caminhão, e é composto por cabine, eixos e rodas.

Dessa forma, ele se limita apenas a parte frontal, onde fica a cabine. A carroceria – ou “baú” – é ausente, e deve ser escolhida de acordo com o tipo de carga transportada.

Confira alguns dos tipos de módulos de cargas que podem ser usados no cavalinho:

  • Tanques;
  • Cegonheiras;
  • Plataformas e gaiolas;
  • Fechados (baús).

Normalmente, os motoristas que têm apenas o cavalinho não puderam ou optaram por não comprar a carroceria.

Agregamento de cavalinho: como funciona?

agregar-cavalo

Os caminhoneiros são proprietários do cavalo – a parte motora do veículo – e as empresas têm as carrocerias. Assim, trata-se de uma troca justa: ambas partes ganham com a possibilidade de fretes, unindo-se à “parte” que lhes falta.

E o contato entre a empresa e o caminhoneiro pode acontecer de diferentes maneiras: em classificados online, nos sites das empresas, em aplicativos de fretes, e até em placas de rua – ainda que esta última esteja sendo cada vez menos comum.

Se você jogar na pesquisa do Google, por exemplo “agregar cavalinho”, será bombardeado por incontáveis resultados, que vão de postagens no Facebook a sites de fretes.

Durante a pesquisa e antes de entrar em contato com a transportadora, é importante que você avalie bem as condições descritas sobre os fretes, para ver se estão alinhadas às suas expectativas. Assim, você já consegue descartar logo o que não deseja.

Cadastro

Se algum anúncio te agradou e você entrou em contato com a empresa, vai conhecer mais profundamente as suas regras e, possivelmente, terá de realizar algum cadastro. Neste momento, você terá acesso às exigências e obrigações impostas por ela.

É importante que, ainda nesta etapa, você mantenha atenção às informações passadas.

Como é que eu faço para agregar um cavalinho?

Requisitos para agregar

Ao tentar agregar cavalinho, é comum que surjam muitas dúvidas. Como não desejamos que você seja pego desprevenido, nós vamos te ajudar com isso.

Já comentamos ali em cima que existem algumas condições para o agregamento de cavalinho acontecer. Confira, agora mesmo, cada uma delas:

  1. Do veículo;
  2. Documentação;
  3. Rastreador;
  4. Gerenciador de risco;
  5. Seguro.

1Do veículo

Este tipo de critério pode variar, mas vou começar por ele. Para agregar cavalinho, algumas empresas têm como requisito o tipo do veículo, com informações como o seu ano e modelo.

Mas a idade do veículo costuma ser a avaliação mais comum, com a exigência de que tenha dez anos ou menos. Essa avaliação acontece porque, se o veículo é mais novo, é menor a necessidade de manutenção e menor o risco de acidentes.

2Documentação

Para agregar cavalinho com uma transportadora, é preciso que você tenha em mãos os seguintes documentos atualizados:

  • Registro Geral (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Comprovante de residência (conta de água ou luz no seu nome, por exemplo);
  • Conta bancária, para depósito dos fretes;
  • Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC), da ANTT.

Esta é a documentação básica exigida pelas empresas, mas algumas coisas podem variar. Por exemplo, se o veículo estiver em nome de Pessoa Jurídica, é possível que solicitem também o Contrato Social.

3Rastreador

O rastreador é um equipamento fundamental em um veículo, e certamente a maioria das empresas o exige na hora de você agregar cavalinho. Trata-se de uma exigência importante por causa do seguro de carga.

No entanto, existem algumas empresas que preferem fornecer o próprio equipamento, como alternativa de segurança no monitoramento das atividades do motorista.

4- Gerenciador de risco

O alto número de roubo de cargas trouxe a necessidade do gerenciamento de risco. Ao agregar cavalinho, o gerenciador de risco atua contra a ação de criminosos.

A sua tecnologia facilita o acompanhamento da carga em todas as etapas, através de rastreadores que ficam instalados nos caminhões.

Sua inteligência, por sua vez, atua na escolha de rotas mais confiáveis e de horários de transporte com menor chance de acontecerem ações criminosas. A redução de riscos garantida pelo gerenciamento de risco é um requisito importante para que as seguradoras liberem as apólices de seguro.

O gerenciamento de risco serve, sobretudo, para evitar o roubo de cargas. No entanto, caso não seja possível evitá-lo, ele atuará na recuperação da mercadoria, com seus recursos, como bloqueios e sirenes.

5- Seguro

Qualquer veículo necessita de um seguro, principalmente em se tratando de um veículo de transportes, que transita pelas rodovias praticamente todos os dias.

A apólice de seguro do veículo cobre as suas necessidades, enquanto proprietário, com a intenção de protegê-lo de eventuais problemas que possam acontecer. Assim, em caso de acidentes ou furtos, por exemplo, você não sofrerá os prejuízos financeiros que poderiam colocar toda a sua operação em risco.

Esta é uma solução a qual as transportadoras dão muita importância, porque, em caso de um sinistro, elas esperam que o problema seja resolvido o mais rápido possível.

Dessa forma, algumas exigem apenas o seguro contra terceiros, mas podem exigir uma cobertura de até R$100 mil, que geram um custo de prêmio bem maior.

Quanto fatura um cavalinho agregado? Como funciona?

quanto fatura um cavalinho agregado?

É difícil afirmar o valor que um motorista que agregar cavalo irá receber, porque isso varia do roteiro, da viagem e da região, que determinam valores diferentes.

Mas é possível afirmar que, em geral, agregando cavalinho, a tendência é que você receba menos. Isso acontece porque a transportadora subtrai uma porcentagem do valor em razão dos custos com a carroceria própria.

Sobre a frequência para receber, é o tipo de critério que também costuma variar de empresa para empresa. Cada uma costuma adotar um modelo de pagamento, de acordo com suas operações.

Mas, de maneira geral, os pagamentos costumam ser feitos de forma mensal, diária, por km rodado ou por viagem.

Agregamento: só com cavalinho ou com carreta?

Agregar cavalinho e agregar cavalinho com carreta própria são duas situações um pouco distintas. Veja: se você tiver apenas o cavalinho, acaba tendo menos opções de escolha em relação aos fretes nos quais irá trabalhar.

Essa “privação” maior, digamos, acontece porque, ao agregar com a empresa, normalmente ela deixa uma carroceria específica para carregamento exclusivo com o seu cavalinho. Assim, se você negar algum frete, poderá prejudicá-la.

Por outro lado, se você tiver cavalinho e carroceria para agregar, tem mais liberdade em relação aos fretes que deseja ou não fazer, caso não tenha um contrato firmado. Aliás, tem não apenas mais liberdade, como também mais oportunidades de fretes.

É claro que o seu comprometimento com a empresa é muito importante, então, não recomendamos que você negue fretes com frequência. No entanto, existem situações nas quais isso pode acontecer, como no caso de um compromisso inadiável.

Agregar cavalinho: vale a pena comprar a carroceria?

Agora que você sabe das vantagens de ter também uma carroceria, é natural que esta dúvida apareça: vale a pena investir em uma carroceria?

Sim, trata-se de um bom investimento. Mas é preciso cautela e saber o momento certo de fazer isso acontecer. Nós recomendamos que você trabalhe um longo período, se possível, agregando apenas o cavalinho, para garantir estabilidade.

Assim, com maior segurança financeira, você consegue fazer uma compra mais acertada, sem se atolar em dívidas, que podem prejudicar seus negócios.

Transportadora agregando cavalinho: quais são?

Transportadora agregando cavalinho: conheça

Existem várias empresas do ramo de transportes que buscam agregar cavalinho em suas operações. Continue acompanhando aqui e confira algumas delas!

1. BBM Logística

A BBM Logística, uma empresa já consolidada no mercado, possui grandes volumes de cargas sendo transportadas a nível Brasil e Mercosul. Com base nisso, ela oferece hoje oportunidades para agregamento de cavalinho em todo o Brasil.

E ela busca não apenas pelos parceiros que possuem o conjunto (cavalo e carroceria), como também pelos parceiros que desejam agregar apenas o cavalinho.

2. Transgires

A Transgires, uma empresa logística de São José dos Pinhais/PR, em atuação desde 1996, também é uma boa oportunidade aos motoristas que buscam agregar cavalinho.

Ao acessar o site, na home, basta rolar a página até a parte inferior e conferir uma seção chamada “Agregue seu cavalinho mecânico conosco”.

Na seção, existe um formulário, no qual você deve preencher dados pessoais e relativos ao veículo, para solicitar o agregamento de cavalinho.

3. Tora Transportes

A Tora Transportes é uma grande transportadora mineira, que iniciou suas operações no MERCOSUL no ano de 1980. Frequentemente, ela anuncia oportunidades para motoristas que desejam agregar cavalinho à transportadora.

Se você deseja se tornar um agregado, pode procurar os frequentes anúncios em sites sobre transportes. Ainda, se preferir, pode também acessar a seção “Fale Conosco”, no site oficial, e enviar uma mensagem com o assunto abordado.

Conheça a ferramenta de agregamento do Frete com Lucro

Nós criamos o Agrega Mais, uma ferramenta para ajudar você, motorista ou transportador, a fazer suas negociações de fretes. A ferramenta permite o acesso aos motoristas e empresas, que desejam cadastrar seus dados.

Esta é uma solução que funciona como um intermédio para que transportadores e motoristas encontrem as melhores oportunidades de frete disponíveis. Dessa maneira, motoristas conseguem agregar seus veículos – carreta ou caminhão – nas melhores transportadoras.

Para facilitar o cadastramento de motoristas, nós fizemos um tutorial para você entender como funciona o preenchimento de dados. Dê uma conferida:

Agregar cavalinho: vantagens e desvantagens

Vantagens

O primeiro dos benefícios de agregar cavalinho – que é também um benefício de outros agregamentos – é você não ficar mais preocupado com a procura de cargas. Agregando o veículo, a empresa cuida de encontrar seus fretes.

Além disso, existem empresas que permitem que você faça fretes de retorno utilizando a carroceria delas, combinando uma porcentagem do valor do recebido. Assim, a carreta não volta vazia, você aumenta seus lucros e a empresa também lucra.

E, por último, ao agregar cavalinho sem carroceria, você não precisa se preocupar com custos com estacionamento e com pneus. Assim, apesar de o faturamento com agregamento de cavalinho ser menor, os custos com despesas são mais atrativos.

Desvantagens

Nós não poderíamos citar as vantagens e deixar de comentar algumas desvantagens que existem ao agregar cavalinho à transportadora.

Para algumas pessoas, esta pode não ser uma desvantagem, mas agregar cavalo para uma transportadora pode significar a criação de um vínculo com a empresa. Assim, acaba-se existindo menos liberdade na execução das atividades.

Além disso, a existência de rotas fixas é algo que pode ser considerado mais “engessado”, e não agradar motoristas que preferem mais flexibilidade no dia a dia.

Agregar cavalinho: considerações finais

Como deu para você perceber, agregar cavalinho é uma opção vantajosa para os motoristas que desejam uma certa estabilidade. Trata-se de uma opção para os que não gostam de incertezas, e ficar frequentemente à procura de fretes.

Além dos requisitos aos quais você precisa atender para agregar, existem também as desvantagens, que não podem ser ignoradas. É preciso entender que, ao agregar cavalinho à transportadora, você se torna um colaborador.

Dessa forma, é preciso responsabilidade para atender às demandas da empresa, compreendendo que você é uma chave importante do processo. Caso se encaixe neste perfil, esta modalidade de agregamento serve bem para você.

Por fim, agradecemos por ter acompanhado o material até aqui. Se restou alguma dúvida que não respondemos, eu peço a gentileza de você nos contar, ali nos comentários, como podemos te ajudar um pouco mais!

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

2 respostas

    1. Olá, Edison! Atualmente não estamos com posições abertas na equipe mas não deixe de acompanhar nossas redes sociais e ficar atento nas vagas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este conteúdo
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
F-azul-transp.png

Seja um assinante Frete com Lucro e receba conteúdos exclusivos.