ENTENDA COMO FUNCIONA A TABELA DE FRETE DA ANTT!

tabela de freteO Brasil em maio de 2018 passou por 10 dias de colapso devido à greve dos caminhoneiros que provocou um desabastecimento em todos os setores do mercado. Eles exigiam a redução do preço do diesel e uma tabela de frete por parte da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre).

Toneladas de produtos deixaram de ser comercializadas, inclusive, foram jogadas fora porque ficaram paradas dentro dos caminhões. Até mesmo animais morreram. Isto provocou uma alta dos preços, principalmente dos alimentos. Continue a leitura para conhecer porque a tabela de frete movimentou uma categoria e o Governo Federal.

Entenda o que levou à greve dos caminhoneiros

No Brasil existem mais de 150 mil empresas de transporte e mais de 600 mil caminhoneiros autônomos de acordo com a ANTT no ano de 2016. Entre 2011 e 2013 o mercado de transporte teve grande crescimento tanto de profissionais atuando no setor quanto de cargas a serem transportadas.

Em 2014 as transportadoras, cooperativas e caminhoneiros autônomos sentiram o efeito da crise que se instalava no país. Começou a ter caminhão demais para pouca oferta de frete. Isto gerou a redução dos preços dos fretes, porque as indústrias queriam pagar cada vez menos, e na outra ponta, o diesel era reajustado constantemente. Chegou ao ponto que caminhoneiros e transportadoras estavam pagando para trabalhar.

A categoria, então, se reuniu e decretou a greve. Exigiram que o Governo Federal criasse uma tabela de frete para que pudessem ser mais bem remunerados pelas indústrias e reduzissem o preço do diesel.

Depois de 10 dias travando o Brasil, o Governo cedeu e desenvolveu uma tabela de frete mínimo e a redução em R$ 0,46 por litro de combustível diesel.

Veja como funciona a tabela do frete mínimo

Feita às pressas, a Resolução nº 5.820, de 30 de maio de 2018 foi sancionada pela lei nº 13.703, de 8 de agosto de 2018. Os cálculos da tabela foram desenvolvidos para transportadoras, caminhoneiros autônomos e cooperativas, de acordo com as características das cargas para fretes de lotação:

1. geral é a carga de sacos, fardos, caixas, engradados, amarrados, etc., e volumes sem embalagens, como maquinários industriais ou blocos de pedra;

2. granel para carga líquida ou seca embarcada, transportada sem acondicionamento, sem marca, sem identificação, sem contagem de unidades. Soja, por exemplo, é granel;

3. neogranel é a carga que pode ser contada, mas, não pode ser embalada, por exemplo, um automóvel, bobina de papel, etc;

4. frigorificada é aquela que precisa ser guardada sob temperatura fresca constante, acima do grau de congelamento, como carnes, peixes, sucos, hortaliças e frutas;

Powered by Rock Convert

5. perigosas são cargas que podem causar danos à estrada, aos veículos, ao meio ambiente e à saúde das pessoas, exemplificando líquidos inflamáveis, explosivos, gases, etc.

Como também foram considerados os custos variáveis em termos de:

  • depreciação de veículos;
  • remuneração de capital;
  • documentação;
  • seguro da lataria;
  • tributos sobre o caminhão;
  • combustível;
  • ARLA 32;
  • pneus;
  • manutenção do veículo;
  • peças, acessórios e materiais;
  • lubrificantes;
  • lavagens e graxas.

A tabela de frete deverá ser alterada até o dia 20 de janeiro e 20 de junho de cada ano e quando houver oscilação do preço do diesel acima de 10%, conforme determina a ANTT. Os reajustes devem ficar entre 1,66% a 6,24%, conforme a carga e a distância percorrida.

Saiba como trabalhar com essa nova tabela

Para você encontrar o valor que deve ser cobrado na tabela de frete, verifique o tipo de carga que será transportado, a quantidade de eixo do caminhão e a distância que será percorrida.

Por exemplo, se for transportar uma carga de São Paulo ao Rio de Janeiro, com 431 quilômetros e a mercadoria for cadeira, em um caminhão de três eixos, com valor de tabela de 3,03 multiplicados por 431 que é o percurso, serão cobrados R$ 1.305,93 o frete para ida. Caso, não tenha carga para trazer na volta o frete deve ser cobrado em dobro.

Outro exemplo é uma carga granel que irá de Belo Horizonte para Curitiba, sendo 987,9 quilômetros em um caminhão com cinco eixos. Pela tabela de frete contando a distância e os cinco eixos, o valor de referência é 4,70. Multiplique os 987,9 por 4,70. O valor que deverá cobrar de seu frete é R$ 4.643,13.

Quando você for fazer o cálculo do frete pode cobrar um pouco mais para aumentar sua margem de lucro. A tabela de frete da ANTT não determina que fique preso a seus valores mínimos. Sua finalidade é adequar a remuneração dos prestadores de serviços para que recebam pelo menos o que foi investido para transportar as mercadorias.

Um detalhe importante que consta no 2º parágrafo do Artigo 2 da Resolução nº 5.820 determina que se houver pedágio no percurso, este valor deverá ser acrescentado no frete ou, pode ser utilizado o vale-pedágio. Independentemente de ser autônomo ou transportadora, conforme estipulado pela ANTT.

Se os profissionais de transportes não cumprirem com o artigo 5 do parágrafo 4º da lei nº 13.703, sofrerão penalidade quanto ao pagamento em dobro da diferença do frete, descontando o valor já pago.

Mantenha o lucro com a nova tabela de frete da ANTT

Agora as negociações têm um parâmetro devido aos fretes tabelados. Isto proporcionará maior profissionalismo dentro do setor de transportes. É o momento de oferecer diferenciais para conquistar mais clientes, como:

  • menor tempo para entrega;
  • aumento na cobertura geográfica para entregas;
  • sustentabilidade para diminuir os impactos ao meio ambiente;
  • flexibilidade envolvendo a coleta, transferência, translado de cargas de lotação ou fracionada e armazenagem;
  • centralização das informações;
  • automação dos processos;
  • monitoramento da carga.

Mesmo diante de tantas controvérsias quanto a tabela de frete desenvolvida pelo Governo Federal, o mercado de transporte está se ajustando para encontrar o equilíbrio e o crescimento obtido no início da década.

Neste post abordamos os motivos da greve dos caminhoneiros, como funciona a tabela de frete mínimo explicando cada ponto, a quem ela se destina e quais as penalidades quando não é respeitada. Finalizamos mostrando exemplos de como calcular o frete, e ainda, quais foram as oportunidades trazidas pelo tabelamento para que seja possível se destacar no mercado com seus diferenciais.