Logística-inbound-outbound
Logística inbound e outbound você conhece as diferenças entre elas

Uma cadeia de suprimentos eficiente depende da união de diversos processos e agentes. Com base nas entradas e saídas que são necessárias à operação de uma empresa, podem-se definir os conceitos de logística inbound e outbound.

Embora os termos pareçam pouco familiares, eles fazem parte da rotina estratégica de uma boa gestão logística. Portanto, conhecê-los é um passo importante para ser capaz de aplicar as premissas no dia a dia corporativo. 

Para entender melhor como cada área funciona, veja quais são as principais diferenças entre logística inbound e logística outbound. Vamos lá?

O que é a logística inbound?

Em uma adaptação livre, o termo “inbound” pode ser traduzido como “interno” ou “de entrada”. Logo, a operação logística do tipo inbound compreende todos os movimentos de entrada no negócio, como acontece com o recebimento dos pedidos dos fornecedores.

Dessa forma, todo o transporte, a entrada, o registro, o armazenamento e o acompanhamento de produtos que entram no empreendimento fazem parte do setor de logística de entrada. Então ela funciona com base no planejamento das etapas necessárias para que o negócio esteja abastecido. 

No caso de indústrias de transformação ou manufatura, a entrada de matérias-primas e insumos envolve boa parte da logística inbound. Já para distribuidores ou revendedores, ela se refere a entrada dos produtos que serão revendidos ao cliente final.

Além disso, o setor costuma ter uma atuação integrada a outros pontos da cadeia de suprimentos, com destaque para o setor de compras. A partir das necessidades produtivas ou de vendas, a área de logística pode solicitar novos pedidos.

Como é a logística outbound?

Já o termo “outbound” pode ser traduzido como “externo” ou “de saída”. Sendo assim, a logística outbound envolve todos os movimentos logísticos relacionados à saída de itens ou produtos do negócio, quando ele é encaminhado para o cliente.

Note que a logística outbound não é feita, necessariamente, para o último cliente da cadeia de consumo. Um fabricante pode enviar os produtos finalizados para os distribuidores, que serão os responsáveis por alcançar o público final.

Essa área também funciona com planejamento, mas tem foco em outras características e fases. Desse modo, envolve pontos distintos da cadeia logística, como a gestão de frete, a movimentação de cargas e o planejamento de rotas.

Quais são as diferenças entre elas?

No cotidiano do negócio, a logística inbound e a logística outbound têm responsabilidades distintas. Na área de entrada, o interesse está em garantir o pleno e eficiente abastecimento, para que a produção não seja comprometida.

Por conta disso, a logística inbound se baseia em etapas como:

  • gestão de fornecedores;
  • estoque de insumos e matérias-primas;
  • definição de parâmetros de qualidade de compra;
  • recebimento de produtos ou materiais dos fornecedores;
  • auditorias de qualidade sobre os insumos recebidos;
  • acompanhamento do transporte saído do fornecedor, entre outros.

Já no caso da logística outbound, a relação entre a empresa e o cliente — seja ele final ou não — é o ponto de atenção. Portanto, todas as fases de planejamento estratégico envolvem a atuação quanto à entrega dos pedidos que chegam pelo setor comercial.

Nesse sentido, as etapas que se destacam são:

  • recebimento e separação de pedidos (picking);
  • embalagem e/ou consolidação de produtos;
  • seleção do modal de transporte;
  • escolha dos operadores logísticos, como transportadoras ou motoristas;
  • carregamento do veículo de transporte;
  • roteirização de entregas;
  • rastreamento de cargas;
  • acionamento dos centros de distribuição;
  • execução da logística reversa;
  • gerenciamento de prazos de entrega e mais.

Sendo assim, a logística inbound é responsável por tudo o que entrará e por tudo o que já entrou no negócio. A logística outbound, por sua vez, foca em tudo o que sairá da empresa e tudo de que já saiu, até que chegue ao destino.

Quais são as finalidades da logística inbound e outbound?

Sabendo quais são as diferenças entre as duas abordagens, é possível deduzir que a logística inbound e a logística outbound têm finalidades distintas. Contudo, ambas são estratégicas para a operação do negócio.

A finalidade da logística inbound é manter o empreendimento abastecido e garantir que haja a quantidade necessária de recursos, como materiais e insumos, para executar as próximas atividades. É como se fosse um dos elos iniciais da cadeia de suprimento (ou supply chain), da qual dependem outras etapas.

Já a logística outbound tem por objetivo concluir tudo o que já foi executado. A produção não gerará lucro para a companhia se ela for vendida, mas não entregue ao cliente. Logo, visa garantir que os itens certos saiam da maneira adequada e cheguem ao destino definido nas condições acordadas.

Por que é importante conhecer os dois conceitos?

Embora os conceitos sejam diferentes, a logística inbound e a logística outbound não são concorrentes. Elas fazem parte da mesma cadeia de suprimentos e devem integrar o planejamento estratégico do negócio.

Conhecer, implementar e otimizar ambos os setores é fundamental para melhorar o desempenho logístico da empresa. Entre os resultados que podem ser alcançados, estão:

Aumento de giro do estoque

Uma boa logística interna ajudará a manter a produção em níveis ideais, o que evitará a ruptura de estoque. Isso favorece a concretização de vendas e, com boas entregas, distribuidores e/ou clientes finais ficam satisfeitos e fazem novos pedidos. Tudo isso ajuda a melhorar o giro de estoque.

Redução dos custos logísticos

Erros na logística inbound ou outbound podem trazer despesas elevadas para todo o negócio. Por outro lado, otimizar as áreas e fazê-las trabalhar de modo integrado evita perdas, desperdícios ou custos inesperados. Dessa maneira, podem-se reduzir gastos da área de logística.

Aumento de eficiência

Uma gestão logística que englobe o inbound e o outbound permite identificar problemas na cadeia de suprimentos e pontos que podem melhorar o fluxo. Conhecendo os conceitos, é possível tornar o setor mais eficiente, o que é especialmente importante para um negócio que esteja em crescimento.

Diferenciação da concorrência

Uma empresa que compreende e estrutura corretamente as subáreas de logística tem mais chances de atender às demandas dos clientes e do mercado geral, com menos atrasos e mais qualidade. Isso ajuda a gerar destaque em relação aos concorrentes.

Com esses conhecimentos, agora você sabe o que significam a logística inbound e outbound e como se diferenciam. Porém, convém perceber que elas se complementam e devem ser estruturadas como parte da cadeia de suprimentos de forma ampla.

Quer conferir as novidades do mercado de transportes e expandir seu aprendizado? Acompanhe nossas publicações no Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e YouTube!