Como-contratar-um-motorista-de-caminhão-para-sua-empresa
Contratar motorista: entenda como escolher o profissional ideal

Ter uma equipe completa e de qualidade é uma condição indispensável para o sucesso de um negócio. Para uma empresa de transporte, saber como escolher e contratar um motorista de caminhão deve estar entre as prioridades.

Essa decisão deve ser tomada com base nas necessidades e exigências da companhia. Para tanto, vale a pena identificar as demandas e saber como o profissional pode ajudar o seu negócio a realizar melhor as movimentações de carga.

Quer aprender a contratar um motorista de forma eficiente? Veja dicas que você deve colocar em prática!

Decida qual será o modelo de contratação

Antes de efetivamente criar uma vaga para motorista e começar a recrutar, é necessário entender como será o modelo de contratação. Dependendo do momento e das necessidades da companhia, pode fazer mais sentido fazer uma contratação interna ou escolher um profissional independente.

Se optar por ter um profissional atuando como colaborador da empresa, a contratação de motorista exige a assinatura de carteira de trabalho. Geralmente, a alternativa faz sentido quando há demanda constante ou em crescimento, por exemplo.

Já os caminhoneiros autônomos atuam de maneira independente. Sendo assim, eles realizam a prestação de serviços de frete, de acordo com o que for acordado entre as partes. Ainda, há a opção de terceirizar a frota pela escolha de um profissional autônomo.

Nesse caso, a empresa firmará um contrato para um frete específico ou para certo volume de serviço. Logo, é preciso analisar o que faz mais sentido para o negócio — não apenas financeiramente, mas também em relação às demandas e à operação cotidiana.

Divulgue as vagas para motorista de caminhão

Definido o modelo para contratar motorista de caminhão, é o momento de divulgar a vaga em locais apropriados. Nos meios digitais, é possível divulgar em grupos de comunicadores instantâneos (como o WhatsApp) ou nas redes sociais (como Facebook, Instagram e LinkedIn).

Outra possibilidade consiste em realizar a divulgação em pontos estratégicos, como paradas de caminhoneiros, postos de gasolina e áreas de embarque e desembarque. Dessa forma, é possível falar diretamente com o público-alvo da vaga.

Se a empresa identificar que faz sentido, pode ser o caso de disponibilizar as vagas em sites especializados de recrutamento. Nesse caso, é importante estar preparado para absorver também o fluxo de candidatos por esses meios.

Vale destacar que a divulgação é uma parte essencial do processo porque aumenta as chances de sucesso da seleção de motoristas. Com um volume maior de interessados, há mais oportunidades para encontrar um profissional que atenda às expectativas e necessidades da empresa.

Considere receber indicações de outros motoristas

Mais um passo importante para captar interessados e facilitar a contratação de um caminhoneiro é receber indicações de outros profissionais. Se a empresa de transporte já possui motoristas contratados, pode ser interessante solicitar se eles têm contatos de possíveis interessados.

O mesmo pode ser feito com os caminhoneiros autônomos. Afinal, eles também podem conhecer motoristas que se encaixem nas vagas disponíveis. A indicação não é uma garantia de contratação certeira e nem elimina a necessidade de realizar as demais etapas do processo seletivo.

Porém, é uma forma de ter acesso direto a profissionais da área que podem atender aos requisitos definidos pela empresa. Dependendo da quantidade de indicações, o processo ou parte dele pode acontecer apenas de forma interna. 

Assim, vale analisar se o ideal é apresentar a oportunidade apenas aos indicados ou a todos os potenciais interessados no mercado de trabalho. 

Faça uma triagem dos profissionais

Após divulgar a vaga, interna ou externamente, a empresa começará a receber as informações de diversos candidatos. Nesse momento inicial, é importante realizar uma triagem com base em critérios específicos.

É possível definir como regra que quem não tiver carteira C, D ou E será eliminado, por exemplo. Vale a pena analisar as necessidades específicas da empresa para determinar quais são os aspectos essenciais para o negócio e quais são possíveis critérios eliminatórios.

Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para não criar muitas barreiras logo na triagem. Se a maior parte dos candidatos for eliminada logo no começo por fatores que não tem tanta relevância para a atuação, o processo pode se tornar menos eficiente.

Verifique toda a documentação do profissional

Diante da inscrição de possíveis candidatos, é o momento de começar a conferir as informações sobre cada um. Uma das mais importantes envolve a documentação, para evitar problemas no futuro.

Veja, por exemplo, se o candidato tem carteira de motorista válida e com a permissão necessária para os veículos que serão movimentados. Além disso, confira a veracidade das informações e a autenticidade dos documentos para não ter surpresas no futuro.

No caso de um caminhoneiro autônomo, confira se ele é capaz de emitir a documentação exigida para os transportes. Esse processo pode servir como uma etapa de eliminação mais qualificada e que aproxima a empresa da contratação certa.

Veja se o profissional tem os requisitos desejados

Depois de checar a documentação e demais dados do candidato, é o momento de fazer uma análise sobre as competências do motorista. Inicialmente, isso pode ser feito com base nas qualificações que ele apresenta no currículo.

Ter a certificação para transporte de materiais perigosos, por exemplo, é essencial para uma empresa de transporte focada nesse setor. Portanto, para contratar um caminhoneiro, ele deverá apresentar esses conhecimentos.

Ademais, cursos profissionalizantes e certificações específicas podem contar a favor do profissional e podem ajudar o empreendimento de transporte. Confira o nível de experiência do motorista

Além dos conhecimentos e da documentação, você deverá conferir a experiência do profissional ao contratar um motorista. Um profissional com um tempo maior de carreira pode estar mais preparado para enfrentar certos desafios cotidianos.

Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para não eliminar automaticamente um motorista com menos tempo de estrada. Dependendo das capacidades e dos conhecimentos, o profissional poderá ser uma boa adição para o quadro de funcionários ou de profissionais autônomos.

Além de considerar o nível de experiência, é fundamental garantir que ela seja comprovada. Por isso, vale a pena entrar em contato com os últimos empregadores para ter a certeza de que as atividades apresentadas foram realmente desempenhadas.

Realize entrevistas com os candidatos

Depois de avaliar as informações e o histórico do profissional, é o momento de entender melhor como ele se relaciona e se comunica. Por isso, vale a pena realizar entrevistas com os candidatos que avançaram nas fases anteriores.

Esse é um momento de identificar o comportamento de cada motorista e de entender o nível de preparo e de alinhamento com a vaga. Ainda, pode ser uma oportunidade para compreender quais são as aspirações profissionais ou como ele lida com determinados problemas no cotidiano.

Outra possibilidade é a realização de dinâmicas em grupo. Elas ajudam a entender a capacidade de trabalhar em equipe ou como o motorista reage diante de diversas situações. Assim, é possível encontrar candidatos que unam experiência técnica ao conhecimento comportamental.

Conduza testes práticos

Embora as entrevistas sejam importantes, elas podem não revelar tudo o que é necessário sobre o profissional. Dependendo da quantidade de profissionais e da disponibilidade da equipe de seleção, pode ser interessante realizar testes práticos.

Permitir que os motoristas dirijam os veículos no pátio da empresa ou pistas específicas pode ser ajudar a identificar possíveis problemas na condução. Por outro lado, também é uma oportunidade para o caminhoneiro demonstrar capacidade de atender a exigências específicas.

Assim, os testes devem ajudar na identificação de competências ou de problemas que apontem para a não contratação. Porém, é preciso ter planejamento para que eles sejam executados de maneira adequada.

Negocie as condições de contratação

Ao encontrar o candidato que atende melhor às suas necessidades, deve-se seguir para a negociação das condições do contrato. Esse é o momento para abordar o salário e os benefícios ou o preço que será pago por frete, por exemplo, sempre considerando o modelo de contratação escolhido.

Aqui, vale destacar que todos os termos referentes à remuneração e demais condições devem ser alinhadas ainda durante o processo seletivo. Do contrário, há o risco de, ao final do processo, o motorista e a empresa não chegarem a um acordo.

Com a negociação antes do encerramento, é possível recorrer a outros profissionais ou captar mais interessados para preencher a vaga, se for o caso. 

Não se esqueça de outras etapas importantes

A atuação dos motoristas é essencial para o sucesso das operações de transporte. Contudo, é preciso ter cuidado para não se esquecer de outros elementos que também são essenciais para os resultados do transporte de carga.

Por exemplo, é fundamental ter veículos adequados considerando o tipo de carga que será movimentada. Também é essencial se organizar para fazer manutenções frequentes. Ainda, na hora de realizar a expedição e o frete, toda a documentação deve estar em dia.

Entre os elementos essenciais, ainda vale citar o seguro. A apólice de seguro de carga ou de veículo ajuda a proteger toda a operação de transporte. Ademais, é possível ter contratos adicionais, como um seguro de vida para o motorista, por exemplo. Tudo sempre considerando as necessidades e o orçamento da empresa. 

Ao seguir esses passos, é possível contratar um motorista para o seu negócio de maneira estratégica. Além disso, vale a pena adaptar as etapas conforme as necessidades da empresa, sem se esquecer de que a decisão deve focar no desempenho das entregas.

Para cuidar de todas as etapas importantes para a operação do seu negócio de transportes, conheça as soluções da Motorista PX!